Regulação Médica

O projeto-piloto foi aprovado na 41ª Reunião Extraordinária da Comissão Intergestores Regional de Abrangência Macrorregional do Departamento Regional de Saúde de Ribeirão Preto no dia 21 de agosto de 2009. Os Reguladores da central da DRS-XIII foram treinados na utilização do programa, com acompanhamento presencial, durante a primeira semana do piloto, e a distância, no restante do processo. Durante a execução do projeto-piloto, realizado por quatro semanas consecutivas em setembro de 2009, por determinação da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, houve a centralização da regulação médica (período noturno e finais de semana) na cidade de São Paulo.

Durante o período piloto, o Sistema de Regulação de Urgência e Emergência apresentou 100% de disponibilidade (acesso pelos usuários) e não apresentou falhas de confiabilidade ou integridade da informação.

Foram cadastrados 1.134 usuários e realizadas 1.046 solicitações ao sistema. Não foram completadas 32% das solicitações: 1% em função da gravidade e 31% por cancelamento das solicitações, evasão dos pacientes, resolução em nível local ou por se tratarem de casos de psiquiatria (Figura 1A). Dos 703 pacientes com regulações completadas, 51% foi admitido pela UEHCFMRP-USP (Figura 1B). As especialidades mais freqüentemente solicitadas na UEHCFMRP-USP foram Clínica Médica e Oftalmologia (Figura 1C). Os municípios mais próximos de Ribeirão Preto e que não possuíam Prestadores de média e alta complexidade foram os responsáveis pelo maior número de solicitações (Figura 2).

Após o treinamento inicial, 98% das solicitações foram realizadas pelos Solicitantes por meio do SRUE, sem intervenção do Regulador, independentemente da semana de estudo. Houve média de 28,8% de aceitação direta dos Prestadores, sem intervenção do Regulador. A utilização do Sistema pelos prestadores teve incremento progressivo ao longo das semanas do estudo (Figura 3).

 

 

 

Voltar